Osteopatia pediatrica

A osteopatia nas crianças também segue o princípio da mobilidade máxima em cada célula. Devido ao facto de que as restrições nos tecidos podem afectar o processo de crescimento, os tratamentos podem até parecer mais razoáveis do que nos adultos.

 

Os bloqueios no recém-nascido podem desenvolver-se intra-uterinos devido ao posicionamento maligno do bebé no útero, devido a disfunções na pélvis materna ou através do processo de trabalho parto. Por conseguinte, é sempre uma boa ideia levar um recém-nascido a um exame osteopático.

 

Então, quando é a melhor altura para fazer um check up?

 

Gosto sempre de dizer que altura perfeita para este check up é quando o bebe e a mae se tiverem instalado numa confortável rotina diária, o que tornaria possível vir ver-me sem ficar totalmente stressado ao sair de casa. Isto, para alguns poderia ser logo no dia ou logo após ao parto ou para outros algumas semanas depois. Em suma: quanto mais cedo melhor, mas nunca é demasiado tarde para trazer uma criança para tratamento. Mesmo os bebés ou adolescentes podem ainda ser apoiados no seu desenvolvimento, a fim de evitar que as anomalias de funcionamento se manifestem em padrões de lesão crónica.

 

E a todas as mães: Por favor, não se esqueça de si! O processo de cura após uma gravidez e um parto é tão importante! Recomendo que se inscreva juntamente com o seu bebé para que possamos analisar possíveis problemas no processo da sua recuperação.

Baby Face.jpg

Dos recém-nascidos aos adolescentes:

  • Dificuldades após o nascimento (cesariana, fórceps/pulmão)

  • Bebés que choram

  • Deformação craniana

  • Torcicolo

  • Dores de barriga / Flatulências / cólicas abdominais 

  • Dificuldades de alimentação e de deglutição

  • Refluxo

  • Problemas de desenvolvimento da anca

  • Vesgo 

  • Efusão linfâtica crónica / Otite média crónica 

  • Atraso no desenvolvimento motorizado

  • Perturbações do sono

  • Consequências das infecções/vacinações/medicação

  • Escoliose, pés valgos, pés cavos

  • Acompanhamento de tratamentos ortodônticos (ou, na melhor das hipóteses, prevenção da necessidade dos mesmos)

  • Falta de concentração

  • Hiperactividade / ADHD