O que é a Osteopatia?

A osteopatia é frequentemente confundida com um método que é apenas para tratar os ossos e a coluna, no entanto podemos afirmar mais especificamente que é  uma abordagem holística para apoiar o corpo no processo de auto cura e contribui para recuperar o equilíbrio entre a estrutura e as suas funções. Os bloqueios, são compreendidos como as áreas que têm menos mobilidade e amplitude no movimento, em qualquer tipo de tecidos que possa afectar as suas funções originais ou vice versa.

O objectivo do Osteopata é detectar esses distúrbios funcionais e otimizar o movimento e a sua função original utilizando técnicas manuais exatas e subtis. Sendo que todas as estruturas do corpo estão conectadas, a falta de mobilidade em áreas é muitas vezes compensada em uma área ou tecido diferente.

As vezes, esses padrões compensatórios se acumulam por um longo período de tempo e resultam em dor ou outros sintomas.

A maioria das pessoas, portanto, não estará ciente da origem dos problemas, somente quando os sintomas ocorrem.

 

Um osteopata deve ser capaz de rastrear a origem do problema e trata-lo com técnicas individuais que, em conjunto possam abordar o nível estrutural ( ossos, músculos, fáscia ), visceral (órgãos internos, vasos) e craniossacral( liquido e todos os outros movimentos fluídicos) e o nível de fluidos. 

 

Treatment.png

História

A Osteopatia foi fundada por Andrew Taylor Still, que era médico nos Estados Unidos no final do século XIX. Insatisfeito com as possibilidades médicas e estando à mercê da disseminação de doenças da época, ele teve como objetivo, explorar e apoiar as habilidades de autorregulação e autocura do corpo.

 

Em 1917, o Dr. Martin Littlejohn, que era aluno de Still trouxe a Osteopatia para a Europa, e assim fundou a primeira escola europeia de osteopatia na Grã-Bretanha.  Os métodos de tratamento mais tarde desenvolvidos, como a quiroterapia, a terapia crânio-sacral e o rolfing, são baseados na osteopatia.


Para obter mais informações sobre osteopatia clique aqui.

1. A vida é movimento.

2. Estrutura e função estão reciprocamente interligadas.

3. O corpo é uma unidade. (A interligação entre todas as partes do         corpo é essencial.O Humano não consiste apenas em seu corpo físico, mas também em seus pensamentos, emoções e corpo espiritual e, portanto, qualquer disfunção pode afetar todo o sistema.)

4. A "lei das artérias" (a vida deve ser nutrida e, portanto, um bom        processo circulatório é necessário)

5. O corpo possui mecanismos de autorregulação.

rugpijn-fysiotherapie.jpg

Os 5 principios establecidos